a carregar...

mimmos | 2ª Edição

nas ruas, praças e jardins
de Agualva e Mira Sintra

5 – 14 Julho
historial

Trulé (Portugal)


Os bonecos de luva portugueses são chamados de “Robertos”, e na região portuguesa da Beira Baixa, antes do início de uma apresentação, o titereiro batia no tambor enquanto um artista de rua iniciava a acção usando um tapete no chão: o objectivo era atrair o público para o espectáculo. Assim que o público tivesse pessoas suficientes, o espectáculo começaria.

O nome “Trulé” é um nome regional para “Robertos” que tem suas origens no som produzido pelas batidas do tambor. Em 1975, Manuel Costa Dias iniciou um projecto de pesquisa sobre formas animadas e chamou-lhe TRULÉ. Este é um projecto profissional cujo objectivo principal é promover os bonecos, tanto através de pesquisas e experiências, como fazendo performances ou workshops.

Em 1986, tudo estava a postos para pôr em prática o projecto TRULÉ e a cidade de Évora foi escolhida pelo seu conforto e intimidade ideais para a comunicação e para os espectáculos.

O projecto TRULÉ fez o seu primeiro espectáculo, em 1987, no Festival Internacional de Marionetas de Évora. Desde então, foram mais de mil espectáculos em Portugal, em mais de 191 locais diferentes. Houve também muitos espectáculos no resto do mundo e nos últimos 15 anos, Manuel Costa Dias participou em mais de 65 festivais internacionais realizados em vários continentes: Europa, Ásia, África e Américas; houve inúmeros shows em Portugal, Espanha e Ilhas Canárias, França, Itália, Hungria, Áustria, Polónia, República Checa, Turquia, Paquistão, México, Cuba, Irão, China e Macau, Bélgica, Roménia, Brasil, Sérvia, Rússia, Bielorrússia e Cazaquistão. Em 2004, foi galardoado com a Medalha de Prata de Mérito pela Câmara Municipal de Évora.

O projecto TRULÉ foi homenageado com o prémio de valorização cultural na 1ª edição do ÉVORAINOVA – Prémio de Inovação (2007)

 

links